Pecuária de corte e leite

Novas tecnologias na intensificação da pecuária

Desafio. Usar novas tecnologias de coleta de dados para explicar a dinâmica de intensificação do uso da terra na pecuária. Lideramos uma equipe de pesquisadores de campo para coletar dados representativos, na escala da propriedade, de produtores de pecuária de corte e leiteira em sem ter de viajar até as propriedades. Geramos informação espacialmente explícita (limites de propriedades georreferenciados) para as propriedades pesquisadas.

Solução. Utilizamos tecnologias de acesso aberto e uma estratégia de amostragem de lugar central (“central place sampling”, também conhecida como “venue sampling”) para obter a amostra representativa. Essa técnica foi apropriada porque uma Lei obriga todos os pecuaristas a comparecerem pessoalmente a um lugar central no intervalo de 30 dias para declararem a vacinação de seus rebanhos. Sabe-se que mais de 98% dos pecuaristas cumprem essa regra. Além disso, usamos SIG participativo para desenhar os mapas das propriedades com a ajuda dos entrevistados. Resultados. A coleta de dados foi implementada em 2013 no estado de Rondônia, e os resultados foram usados em diversas publicações acadêmicas. Um total de 384 pecuaristas foram entrevistados, e a informação espacial foi coletada para 95.5% dos respondentes. A taxa de não-resposta foi de 41%, mas não houve diferença estatisticamente significante entre respondentes e não-respondentes em três características chave. Os dados coletados incluíram informação sobre uso da terra, adoção de tecnologias, migração, qualidade das pastagens, disponibilidade de capital, valor da terra, e opiniões sobre gestão e preservação ambiental em propriedades de pecuária.