— NOVIDADES —

Agosto de 2019.

Quatro elementos para o debate sobre Amazônia (26/08/2019).

Julho de 2019.

Em reunião com o Senador Confúcio Moura, de Rondônia, apresentei a grave situação do desvio dos dados da rastreabilidade bovina brasileira por instituições estrangeiras. O Senador, assim como oficiais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, estão avaliando as informações que forneci neste relatório.

Uma das consequências do vazamento dos dados da pecuária brasileira é o fortalecimento dos argumentos favoráveis ao fechamento da economia brasileira. Neste post, eu explico como os dados das GTAs estão sendo usados para tentar impedir a ratificação do acordo comercial Mercosul-União Europeia.

Junho de 2019.

Dois dos meus artigos científicos acabam de ser disponibilizados online. Este artigo, que saiu na revista Global Environmental Change,
foi redigido em parceria com vários colegas e mostra, pela primeira vez, que uma forma altamente intensiva de pecuária de corte, os confinamentos, está se expandindo rapidamente no Norte do Brasil. O artigo traz uma análise detalhada da relação dos confinamentos com o plantio de lavouras, com o desmatamento, e do ganho de produtividade que esses sistemas engendram. Este outro artigo, que saiu na revista PLoS ONE, também foi redigido em parceria com diversos colegas e apresenta a mais completa base de dados de localização, volume de abate, e outras características da indústria de abate bovino no estado de Mato Grosso. Um terceiro artigo, em que o mapeamento dos frigoríficos é feito para quase todo o Brasil, está em análise por uma revista científica.

Maio de 2019.

Saiba como os dados de milhões de pecuaristas brasileiros são usados contra eles. Informações da pecuária brasileira de uso restrito estão sendo desviadas de seu uso legal por entidades estrangeiras. Clique aqui.

Abril de 2019.

Estou organizando uma série de apresentações sobre o tema “A transparência de dados deve ter limites? Refletindo sobre a ‘transparência radical’ e seus custos.”.

A ética no uso de big data é um assunto atual e transversal às ciências sociais. Alguns dos artigos mais interessantes sobre o tema são do Prof. Michael Zimmer. Na apresentação, relatarei a experiência de alguns anos trabalhando com dados que comportam importantes inquietações éticas, e apresentarei argumentos favoráveis e contrários à transparência radical.

Explorarei o uso de informações pessoais feito por acadêmicos e não-acadêmicos no âmbito socioambiental. Discutirei dois casos ligados ao Brasil: o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e as Guias de Trânsito Animal (GTA).

A primeira apresentação será na FEA USP, em Ribeirão Preto, em 04 de abril. Outras apresentações acontecerão em Cuiabá (29 de abril), Porto Velho (maio), Campo Grande e Brasília (junho).